Crie sua própria distro com base no Br OS instalado em seu HD

Quando recebi o Br OS no final do ano passado, ele dependia de um fork do RemasterSys chamado Pinguy Builder para gerar a imagem ISO de seu Live-CD, uma ótima ferramenta, porém, que depende da boa vontade dos desenvolvedores de outro sistema operacional que poderiam descontinuar a ferramenta a qualquer momento e deixar todo mundo na mão, aliás, existem rumores nos fóruns que a referida ferramenta foi descontinuada, pelo menos até a data em que escrevo esse artigo, (14/05/2020), ainda não foi lançada uma versão que seja capaz de ser instalada de forma convencional no Ubuntu 20.04.

Então nosso primeiro desafio não foi lançar uma nova versão do sistema, mas sim, conseguir uma ferramenta confiável para a criação do Live-CD instalável do sistema depois de criado, e dai surgiu o BrOS Builder.

Trata-se de um script em Bash (pode ser adaptado para qualquer shell compatível), que pelo menos em teoria, deve funcionar em qualquer ubuntu ou derivado, independente da versão do sistema, tendo como limitação apenas as ferramentas que ele chama durante o processo, algo que pode ser facilmente adaptado caso uma nova versão traga uma quebra de compatibilidade, com isso não temos a correria de lançar uma versão nova do script a cada nova versão do sistema e podemos nos concentrar em adicionar novos recursos à ferramenta.

COMO PROCEDER:

Para início de tudo, presumo que você não tenha instalado qualquer drive proprietário em seu sistema, tendo deixado apenas os drivers padrão do sistema, se o tiver feito, remova-os antes de começar o processo.

Uma vez você tendo criado sua distro, personalizado a vontade, trocado o nome da distro e colocado os arquivos de personalização de usuários dentro da pasta /etc/skel/, resta agora baixar o script na seção Download do site, descompactar dentro da pasta de usuário e entrar na pasta.

Uma vez dentro da pasta, você encontrará os seguintes arquivos:

bros.config
bros-builder.sh
LICENCE
pluguininstall.patch
README.md
ubiquity.patch
ubiquity_frontend_gtk_dialog_size.patch
user-setup-apply.patch

Você só vai precisar mexer nos arquivos bros.config e bros-builder.sh

no primeiro, teremos essa tela:

No segundo arquivo, você só precisará personalizar as entradas do Grub com o nome de sua nova distro no final do arquivo, Tenha cuidado e modifique apenas o que grifei em vermelho, do contrário você pode quebrar o GRUB e seu sistema não vai iniciar:

Feito isso, abra o terminal na pasta de usuário

entre na pasta com um

$ cd bros-builder

dê permissão de execussão para o script com um:

$ sudo chmod +x bros-builder.sh

Ele pedirá sua senha, é só colocar e apertar ENTER,
gora é só rodar o script com um:

$ sudo ./bros-builder.sh

isso abrirá o terminal e iniciará o processo:
Obs.: Eviter mexer no computador enquanto o processo ocorre, vá tomar um café, comer um sanduíche, esse processo pode demorar alguns minutos dependendo do tamanho do seu sistema.

Após o término, você encontrará a ISO em /home/brosbuilder/.

Obs.: Ao utilizar este script, assumimos que você conhece pelo menos o básico sobre a criação ou customização de uma distro, tipo: instalação e personalização de programas, onde ficam os arquivos de configuração e como modificar-los, não nos responsabilizamos por qualquer dano causado por mal uso, então recomendamos que crie o sistema a ser customizado em uma máquina virtual.

OPÇÃO AVANÇADA:

Caso você disponha de tempo adicional ou de um computador muito potente, você pode adicionar parâmetros na linha de código que gera o filesystem.squashfs ficando mais ou menos assim:

mksquashfs “${WORK}”/rootfs “${CASPER}”/filesystem.squashfs -comp xz -Xbcj x86 -noappend


O que está em negrito são os parâmetros adicionais passador por mim ao script durante a configuração, onde -comp xz instrui o sistema a usar a compactação .xz no arquivo, enquanto -Xbcj x86 instrui o sistema a otimizar o arquivo para processadores x86, o que acaba poupando espaço e diminuindo ainda mais o arquivo, já que não vai precisar preservar uma falsa compatibilidade com processadores ARM, PowerPC, Z80 e quaisquer outros que nem conseguiriam instalar o sistema de qualquer forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *